2) - As Divindades segundo Ifá: O surgimento do Òrun

 

Em continuação ao primeiro artigo da série “As Divindades segundo Ifá: Como tudo começou”, iremos explicar a formação da dimensão invisível conhecida como Òrun.

Conforme o artigo anterior é importante esclarecer que a fonte de tudo que existe no Universo é Olódùmarè, como foi explicado ele é uma forma consciente e que pode interagir com a percepção humana. Eu quero dizer com isso, que Ele é acessível a nossa interpretação. Por sua vez Olódùmarè emergiu de uma energia primordial (que sempre existiu, me referindo a Ele próprio como fonte da sua própria energia), contudo Ele não foi “criado”, podemos interpretar que essa energia que forma o todo assumiu uma forma interpretável ou individualizada. Outra interpretação para este conceito é que essa energia que antes era inconsciente (ou imperceptível) evoluiu para uma forma consciente. Neste ponto precisa ficar claro, não podemos assumir que exista um criador anterior a Olódùmarè, pois se isso fosse real, quem criou o criador Dele? Partimos do ponto que Ele é a essência de tudo. Eu utilizo a expressão “Ele”, mas também não podemos dizer que Olódùmarè possua polaridade (masculino/feminino), é apenas uma figura de linguagem.

Ao citar que a fonte é “o mistério por traz de Olódùmarè”, não estamos dizendo que Ele foi gerado por alguma outra energia, estamos simplesmente interpretando a forma geradora, deixando uma laguna aberta de um evento que ocorreu onde podemos filosofar porem não teremos como reproduzir.

Quando tal fonte assume a forma ou recebe o nome de Olódùmarè, o evento que isso causa no Universo gerou o Odù Òfún Meji, ou seja, foi a ação de Olódùmarè que criou o Odù Òfún Meji e não o contrário. É aceito por vários estudiosos que o Odù Òfún Meji é o Odù mais antigo e por isso ele é associado ao evento que deu origem ao Òrun. A lenda da criação fala que o Òrun existia antes do Ayé. Na realidade cada ação (eventos importantes) executados por Olódùmarè e depois pelas demais Divindades foram responsáveis pela formação de tudo que conhecemos, esses eventos geraram uma energia que mantem o que foi criado estável, nos chamamos isso de “eco da criação”, em outras palavras, o que a Divindade faz é tão poderoso que se auto alimenta. Essa energia é também conhecida por Odù. Gostaria de reafirmar que os Odù não possuem nenhum tipo de personificação, eles são apenas energias, que emanam da fonte que os geraram.

Òrun por sua vez então é conhecido como a Dimensão invisível, muita vasta, onde vivem entidades espirituais dos mais diversos tipos, como por exemplo: as Divindades, ancestrais entre outros. Há um conceito Ifá que diz que Olódùmarè fica numa região especial do Òrun onde somente algumas Divindades tem acesso (iremos tratar conceito em postagem apropriada), por isso entendemos que Ele está distante de nós e por essa razão cria Divindades especificas para interagir em conjunto com a humanidade.

Continua...

Àse. Bàbáláwo Ifádámiláre Agbole Obemo

Nota:

Conceitos baseados em ensinamentos transmitidos oralmente pela Família Agbole Obemo, e aperfeiçoados com estudos e práticas recentes.